geral@igrejalighthouse.com

Deus é imutável

(Sl.18:31 / Mat.7:24-27 / Mal.3:6 / Heb.13:8 / Tg.1:17 /Rom.8:38-39 / Deut.23:19 / Is.49:15)

Deus é Omnisciente

(Is.40:28/ Gen.3 / Ecl.12:12/ Ecl.1:9 / Ex.15:11/ Is.44:20/ I Ped.4:15/ IPed.5:7 /Sl.18:30)

Deus é omnipotente 

(Job 20:1-14/ Jer.32:17-18/ Rom.1:20 /Mt.28:18/ Sl.147:5 / Ef.1:18-21 / Mt.8:27)

Deus é Soberano 

(Jer.18:1-6/ João 19:11/ I Crón.29:11-12/ Ef.1:11/ Filip.2:9/ Sl.115:3/ Daniel 4:35/ Is.14:24)

-------------------------------------

Estas são 4 de muitas características do que Deus é.

Se me perguntarem, se Deus já sabe o fim? Eu respondo que sim, pois Ele é.

Em Ecl.3:15 o rei Salomão cita algo fantástico: “O que é, já foi, e o que há-de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou”.

Se me perguntarem, se Deus tem poder para decidir tudo sozinho, sem acção do homem, fazendo apenas o que Ele quer e não o que o homem quer, eu digo que sim. Pois ele mostrou isso ao longo da história, em alguns poucos eventos; um deles, quando Ele confundiu as línguas dos homens, Ele exerceu a sua soberania contra tudo e contra todos, o livre arbítrio do homem, neste caso não funcionou. Mas esse não é o modo de Deus operar, porque de facto, ao longo da história, até aos dias de hoje, o livre arbítrio do homem sempre esteve presente e a prova está no estado em que o mundo se tornou. O mundo está caótico, fruto das escolhas do homem e não de Deus.

Várias vezes Deus ao longo da história advertiu o homem para escolher o certo, o justo, mas na maioria das vezes, assim, o homem não quis. Uma das vezes o anunciou a Moisés e ficou registado no livro de Deuteronómio 30:18-20, Deus tem como testemunhas os céus e a terra, em que foi proposto ao homem, escolher vida ou morte, bênção ou maldição, escolhe pois vida, para que vivas...mas sabemos que ao longo da mesma história, muitas vezes, o homem escolheu errado e Deus não interviu, o homem comeu do fruto que semeou. 

A doutrina da predestinação é a doutrina do tormento, porque confunde as pessoas e tira do homem a responsabilidade das suas escolhas, se assim é, não faz sentido os julgamentos de que a bíblia nos fala. Porque é que vamos a julgamento? Porque fazemos escolhas, quando alguém é acusado de um crime, vai a julgamento e lá se prova, se houve crime ou não. Mas tudo tem a ver com uma acção, uma escolha, matou ou não, roubou ou não, é para isso que serve o tribunal. 

Os que acreditam na doutrina da predestinação, acreditam que o livre arbítrio do homem não existe, que tudo o que nos acontece, é Deus que permite e que age de acordo com a sua soberana vontade, sobre a vontade do homem.

Usam as passagens que falam da predestinação para provarem que Deus escolhe os que vão para o Céu, e os que vão para o inferno e que Jesus não morreu por todos, morreu apenas para os escolhidos, os eleitos, os predestinados, quer judeus ou gentios.

Pois eu afirmo que essa doutrina é falsa e é um tormento para quem a ouve. 

Se assim fosse, eu pergunto: Porque é que Deus não interviu na decisão de Adão e Eva? Sabendo que ficaria o mundo amaldiçoado? Será que Deus é masoquista? Ou não será que foi o livre arbítrio do casal que esteve em causa? 

Quando todos os  homens forem julgados, uns no tribunal de Cristo, outros no Juízo final, o que vai estar em causa são as nossas escolhas e não as escolhas de Deus. 

Toda a humanidade, incluindo judeus, gentios, apóstolos, profetas, TODOS estávamos separados de Deus, não havia nenhum justo, ninguém que fizesse o bem (Rom.3). 

TODOS PECARAM e TODOS éramos filhos da desobediência. Ora a desobediência, por si só, já implica uma escolha, andávamos na carne, por natureza, filhos da ira de Deus (Efésios 2:2-3)

Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia...preste atenção! “riquíssimo em misericórdia”, pelo seu muito amor, com que nos amou, estando ainda TODOS mortos em  ofensas, isto é, condenados ao inferno, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)...por meio da fé...(Ef.2:5-6-9)...

O que Deus fez, por sua soberana vontade, foi salvar a humanidade por Cristo Jesus, Jesus é a porta oficial de entrada para a vida eterna. Os que escolhem entrar por esta porta, recebem tudo o que Deus predestinou para os tais, os predestinou para serem como Jesus foi, à imagem e semelhança de Cristo, para serem santos, para serem irrepreensíveis diante dele em amor, passamos a ser filhos por adopção para louvor e glória da sua graça...(Ef.1:4-6)

Em Romanos 8:29 diz: “...os predestinou para serem conforme à semelhança de seu Filho...”, não diz que predestinou uns para a salvação e outros para condenação. 

O desejo de Deus, é que TODOS sejam salvos e venham ao conhecimento da verdade, Deus amou o mundo de tal maneira que enviou seu Filho, para que todo aquele que Nele crê seja salvo. A Salvação está disponível a TODOS, mas será a escolha do homem, será o livre arbítrio do homem que está em jogo e que será tema de julgamento. Os que escolhem não entrar pela porta, esses são os salteadores, que não crêem, que são joio, que são descrentes, que são trevas, que são falsos profetas, lobos devoradores, que rejeitam a fé e se inclinam á idolatria e obras da carne, esses, sim, por suas escolhas, não entrarão no reino de Deus e não receberam o que Deus predestinou de bom para TODOS.

1 Timóteo 4:10- “Pois para isto é que trabalhamos e lutamos, porque temos posto a nossa esperança no Deus vivo, que é o Salvador de todos os homens, especialmente dos que crêem”

Romanos 3:22.- “isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos os que crêem; pois não há distinção”. 

1 Timóteo 2: 3 -  “Pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.

Deus abençoe

José Fidalgo.