geral@igrejalighthouse.com

A igreja Lighthouse tem um canal do Youtube com poucos subscritores, cerca de 126 até ao momento. Esta semana gravei um video sobre: “o demónio do dizimo”. No fundo quis chamar atenção ao tema e ao que parece, está a sortir efeito, porque em dois dias, para um canal com tão poucos subscritores, o video já teve mais de 100 visualizações.
Hoje, não é fácil para um pregador falar sobre dinheiro nas igrejas, e pior, se o assunto for sobre dizimo, eu compreendo muito bem o porquê.
Alguns poucos amigos e pastores, com respeito, chamaram-me atenção, pois que, na opinião deles, é um erro doutrinário.

Alguém me pode perguntar: “O que é que você vê no dizimo? Porque é que insiste em ensinar uma coisa que era só para a nação de Israel e que Jesus e os apóstolos não deram a mínima para o assunto, visto que Cristo veio abolir a lei?”

Quem é que já teve ou tem um amigo que quando olhou para ele pela primeira vez o achou tão feio ou alguém falou dele de uma maneira imprópria que causou-lhe uma má impressão, mas que depois de conviver com a pessoa, você descobriu um coração de ouro? Provavelmente todos nós. É assim que eu vejo o dizimo, feio de nome mas com um coração de ouro.
Para muitos, o dizimo tem um nome feio, insuportável, muitos nem sequer querem ouvir falar dele, têm medo, porque ouviram falar que ele pode amaldiçoar, que só gosta do povo Judeu.

Eu vejo o dizimo com um coração de ouro, cheio de amor, bondade e misericórdia, que nos quer bem a todos, não só para os Judeus, mas para todas as famílias da terra, ele é a expressão do cordeiro imaculado antes da fundação do mundo, quando Deus selou o pacto com ele mesmo e com Abraão, pois as promessas foram feitas a Abraão e a sua posteridade, que é Cristo, em que diz: "Todas as nações serão benditas em ti” (Gál.3:6-16), onde Deus jurou por si mesmo (Heb.6:13), “abençoando te abençoarei, e multiplicando, te multiplicarei”.
Neste encontro entre Deus com ele mesmo e com Abraão, Abraão decide dar-lhe os dízimos dos despojos (Heb.7:4). Foi Abraão obrigado? Não. Deu de livre vontade. Estaria Deus a precisar desses dízimos? Não. Mas ele os aceitou como honra. Ao longo da bíblia eu vejo vários exemplos de homens tementes a Deus que viram no dizimo o mesmo que eu também vejo, um coração de ouro, que abre as janelas do céus para nós. Como pode um principio espiritual ser assim tão mau para nós?

Muitos falam, estamos no tempo da graça. Esse é o problema, andamos com a divisão dos tempos. As escrituras nos mostra que a graça de Deus vem antes da fundação do mundo, o cordeiro de Deus que foi imolado antes de tudo, a redenção deu-se antes da criação. A maioria dos cristãos pensam que a redenção se deu no calvário, o calvário foi apenas a manifestação física do que antes já tinha sido feito. Deus é e sempre foi um Deus de graça e o dizimo é a expressão de gratidão de um homem pecador para um Deus de graça e de misericórdia. Mas muitos ainda não entenderam...Por isso termino a dizer, obrigado pela vossa preocupação, mas eu creio no dizimo, tenho uma amizade muito forte com o dizimo. 
Deus abençoe a todos!

 

José Fidalgo

 

 

Fica aqui o link do video em questão - https://youtu.be/oNOADIKCaQc